Inspirassion

Escolha Palavras Elegantes
45 Adjetivos para descrever  matas

45 Adjetivos para descrever matas

as arvores, menos grossas, appareciam rareadas em matas menos espessas;

Em tempo, como se verá, pouco distante, estas terras do Bihé eram povoadas de matas densas, onde abundavam elefantes, e onde assentavam raras povoações de raça Ganguela.

A margem direita é, nos pontos em que a visitei, montanhosa e coberta de mato virgem; á esquêrda, vasta planicie, de 4 a 5 kilòmetros de largo, que encosta ao sopé dos montes, que formam um pouco elevado systema, correndo N.S.; em cujas vertentes oeste assentam as povoações do Fende.

Em poucos dias de marcha Viriatho chegou, atravessando charnecas de mato curto e enfezado, e por entre montados de zimbro e azinho, até á chapada de rochas schistosas, aonde no cabeço mais saliente se erguia a Anta veneranda.

Em roda o mato agreste;

Na mata virgem o solo coberto de musgo espesso não deixa perceber um rasto ao ôlho mais experimentado.

Aſsi lhe diz, & o guia por hum mato Arduo, difficil, duro a humano trato.

Os seus habitantes afundavam-se nas matas gigantescas, que similhavam os alicerces dos ceus.

A 14 legoas da Villa de Camamú, fazendo caminho de Oest-Sudueste até encontrar as margens do Rio das Contas, onde confinão as matas grossas, com as Catingas altas, e vão confinar a 12 legoas com as Catingas baixas, a regularidade do clima se confórma com a fertilidade do terreno, muito proprio para todas as plantações, particularmente, para a lavoura do Algodão, onde se acha silvestre no meio das ditas Catingas.

Na orla de uma mata marginal do Ntuani, o meu nobre

No dia 26, logo de madrugada, fizémos uma primeira marcha de quatro horas, andando em uma planicie que se eleva um pouco para o sul, coberta de herva e apresentando aqui e àlém algumas pequenas matas.

A Nioac chegou, a 3 de Fevereiro, Agostinho Joaquim Coelho, assistindo, de uma mata proxima, ao exercicio de um batalhão de infantaria pesada, formado em 6 pelotões de 30 filas pouco mais ou menos.

Eram agora os seus taboleiros gentis; logo apoz as varzeas amenas e graciosas; e por fim as matas seculares que vestiam as serras como a ararroia verde do guerreiro tabajara.

Tam ansiado e longo, que o seu arrepio, como uma longa ondulação, se perpètuou por toda a sua descendênciae é o vélho medo de Adão que nos torna inquietos, quando atravessamos a mata mais segura na solidão crepuscular.

No mais escuro da mata vaga o chefe dos araguaias.

Nos pontos onde a àgua, pela disposição do leito, tem corrente insensivel, é que esta vegetação submersa se converte em verdadeira mata virgem, que prende o barco e não o deixa avançar.

João Bispo e Fernando Vasques encontravam-se em uma das extremidades da linha, ou acampamento, quando extranho ruido vindo de uma mata visinha os fez interromper o dialogo que ahi fica exarado.

Ora sendo bem pagos em todas as camaras indistinctamente sem estorvo algum, quantos caçadores velhos e pouco capazes de trabalhar, não perderião noutes de luar ás esperas nas encruzilhadas das estradas, ou sitios mais seguidos por elles, e mesmo de verão ao beber da agua, ou levarem para o mato algum animal morto, e esperar que elles o viessem comer, em logar de esperarem a caça miuda?

Que cresce na areia: o mato arnal.

Ao fundo, para dos terrenos agricultados, rumorejavam pinheirais e cresciam os matos aromáticos que o rosmaninho, no estio, pintalgava de manchas rôxas.

De áspero mato e de espessura brava.

Ha por baixo destes aruoredos grande mato e muj basto e detalmaneira está escuro e serrado em partes que nunca parteçipa o chaõ da quẽtura nẽ da claridade do sol, e assy está sempre humido e manãdo agoa de .

Coá tinga quer dizer mato branco, como são os de terras fracas.

Eu que descera das penedias transmontanas, perfumadas das essencias das matas altas, vestidas do roziclér das auroras, da purpura vespertina dos crepusculos, de moitas de rosmaninhos, e resvalára á sargêta da rua Escura, fui como um archaico Thesouro de Meninos, cahido no enxurdeiro e focinhado por aquelle cerdo da Penajoia; ou, melhor comparado, era o nenuphar solitario, a impolluta nymphea do pantano portuguez de 1845.

Sem ter onde repousar 'Nessa terra tão extranha, Vendo o mato tão cerrado, Assentou de se apear, E o seu cavallo deixar, Porque estava de cansado Que não podia andar.

O coelho, a lebreque fugas ligeiras no mato cheiroso!...

Aſsi lhe diz, & o guia por hum mato Arduo, difficil, duro a humano trato.

Assi lhe diz e o guia por um mato Árduo, difícil, duro a humano trato.

N'essa tarde, os meus prêtos prendêram no mato dous Mucassequeres que trouxéram á minha presença.

O mato espinhoso e fero.

Diz-se de uma espécie de mato mollar.

Segui no mesmo rumo, e duas horas depois fui acampar no mato pròximo da povoação do Gongo.

Por tôda essa monótona extensão de rústicas parterres, a luz rasante do crepúsculo apenas faz agora saltar o estagnado espelho dos lameiros e aguaçais, que salpicam bastos, com as suas placas corrosivas, como pústulas, a inevitável sucessão das lamas de mato ruço e rasteiro estranguladas entre a via-férrea e o Plata, onde a luz falta e a humidade abunda.

Homem do mato, rústico, labrego.

Foi nos áridos campos (assoprando O sibilante Bóreas) animada Co'o vento, o seco mato vai queimando;

Pera ferir os Ceruos ſe fiauão, Pelos ſombrios matos, & floreſtas

Cobrir ou tapar com joina ou mato tenro.

Aqui, na sua fechada monotonia, a sombria capa verde do sólo áspero e convulso tinha um não sei quê de opressivo, de hostil, de trágico; na impenetrável noite do seu mato torcido e hirsuto

Mas o mato carrasquento Onde o boi stava embretado, Não quis usar o meu laço

Seguindo pois o rumo S., desde as primeiras horas de marcha, reconhecemos as difficuldades que tinhamos de vencer na procura d'aquella supposta trilha e dos vestigios da passagem, bem que recente, de um homem a cavallo, apagadas de todo ou pelas chuvas ou pelas pégádas do gado que vaguêa pelos campos, indo a final esbarrar em uma mata tão cerrada que roubou-nos boa porção do dia, não nos permittindo caminhar

E eis que de repente um sulco de desusado brilho, mais rutilantemente branco que o duma estrêla caíndo, riscou a rutilância do céu, desde as alturas até à cheirosa mata de tuias e cedros, que assombreava um golfo sereno, a oriente da Ilha.

Não vês que a ti te matas cobiçoso?

Os dois velhos, autores de meus dias, sem um apoio nas desertas matas, aguardam minha volta;

Rompendo os ramos vão da mata eſcura,

De silvestre arvoredo abastecida, Rompendo os ramos vão da mata escura,