Inspirassion

Escolha Palavras Elegantes
57 Adjetivos para descrever  praia

57 Adjetivos para descrever praia

De um lado corre o Téjo, saudando Por derradeiro as praias arenosas; Vão-se do outro os olhos alongando Pelas tumidas ondas procellosas, Que com o tempo sulcarão triumfantes Saudando o patrio sólo as náos ovantes.

Anos depois volvia à mesma praia emfim

Se não fossem os terriveis balanços da embarcação, a pocilga em que nos achavamos poderia passar ao tacto, unico sentido de utilidade naquella situação, por uma praia deserta.

Quer ouça pelas algas verde negras, E as praias solitarias onde eu choro... Cantar o teu amor em vasto côro

Verás o Téjo, que sem ti bramia, Quão plácido vem ver-te á praia fria.

Na praia sinuosa,

Encheo do mar azul a branca praia

Passava horas nas praias fronteiras á Figueira, esquecendo-se, até se deixar dominar por aquella belleza de chromo, vivendo as cambiantes do ceu de outubro, duma belleza intima e serena.

Em praia estranha abandonando a barca, Qual o seu fado foi ninguem mais soube.

A longa praia ao longe não branqueija;

D'essas traidoras praias da França donde vos vai hoje o veneno corrosivo da vossa indole e da vossa fôrça, não tardará que tambem vos chegue outro Guilherme bastardo que vos conquiste e vos castigue, que vos faça arrepender, mas tarde, do criminoso êrro que hoje commetteis, ó insulares sem fe, em abandonar a nossa alliança.

ás praias elegantes da Normandia;

Cuidando aportarem a praias ignotas, os publicistas mais de uma vez tem plantado padrões de descobrimento em regiões onde, embora occultos pelos musgos e sarças, os padrões da cruz estão plantados ha mais de mil e oitocentos annos.

A transição de Paris para as margens do Lima, as noites fugitivas dos bailes comparadas com o silencio do palacio velho, em parte ruinas, e rodeado de arvoredos e murmurios melancolicos, parece que ao mesmo tempo enluctaram o animo das cinco meninas, que se contemplavam umas ás outras, como se as lançassem nas praias ermas d'Africa.

Em vão correu a Lybia, as praias extrangeiras, viu outros novos ceus, outros extranhos mares, as rosas de Sarão, as verdes laranjeiras, as florestas da Gallia, a areia dos palmares, e os prophetas Judeus, debaixo das palmeiras, magros, com largo gesto, erguendo as mãos aos ares.

Arvoredo espesso, excellentes aguas, praias faceis, e umas pequenas aldêas nos bosques.

«Arrojados a uma praia pouco hospitaleira, igualmente esfaimados, igualmente desprovidos de recursos, associámos os nossos destinos.

A comedia das praias 11 III

A hora que põe termo á sua vida, Harmonia maior, com voz sentida, Levanta por a praia inhabitada.

Sobre inhospita praia sem guarida,

Perdera-se o navio, a tripolação e as mercadorias, mas o mar respeitára o quadro de Raphael e restituira-o, depondo-o cautelosamente n'uma praia italiana...

A mesma praia loira, os mesmos penedos carcomidos, os mesmos cerros sobrepondo-se, alli lhe appareciam, bem taes como os deixára, na fria impassibilidade das coisas immutaveis;

Ah, as praias longinqùas, os cais vistos de longe, E depois as praias proximas, os cais vistos de perto.

Depois de tanta luz offuscante, que o seculo XV projectou da occidental praia lusitana, veio a sombra e veio o marasmo, que vos não deixou avançar mais.

E nesse Atlantico de verdete, absintho de amarguras, com phosphorescencias tenebrosas me fundi eu toda, alma e corpo, para batalhar e seguir, louca, ora encapellada contra a penedia immensa das praias malditasas que os homens povoam, ora espraiando-me, numa gaza de mysterio, sobre doirados areaes, suave, ternamente, como um mar vulgar em horas mansas.

Pela praia naus encalhadas, concertavam e breavam os fundos e em torno d'ellas dezenas de artifices trabalhavam.

«Tu és a Musa sim d'esses errantes e tristes peregrinos do Ideal, d'esses loucos e extranhos viajantes que andam á busca d'uma flôr fatal, d'uma flôr de tons ricos, scintilantes, d'uma camelia azul e boreal: até que morrem n'uma praia nua, ou nos gelos, a um raio azul da lua!

Depois de tanta luz offuscante, que o seculo XV projectou da occidental praia lusitana, veio a sombra e veio o marasmo, que vos não deixou avançar mais.

A concha da praia ondosa

Ficou seu corpo nas oppostas praias, E ora privados de sepulcro n'estas

«sabios que navegaram a largura do mar, que tomaram o caminho dos Açores por quadrantes chilindricos e astrolabio e outros engenhos, onde nem frio nem calma os anojara e mais navegaram a praia oriental sob uma temperança (temperatura) muito temperada do ar e do mar.»

Bastava effectivamente isto para caracterisar a Figueira com todo o seu ar pretencioso de cidade e o seu aspecto de praia de banhos, sendo que os da terra andam de chapéu alto, no grave exercicio das suas funcções judiciaes, administrativas, commerciaes, e os de fóra, os banhistas, em plena praia, exhibem fato de flanella branca e chapeu de côco.

Amorim poja nas praias portuenses, e acha isto peor;

D. Maria Pia resalta do seu exame como uma resurreição dos grandes dramas reaes de Shakespeare, ou seja como um verdadeiro prodigio de alma, genialmente estatuada da sua tristeza de soberana-viuva, equilibrando-se no orgulho profissional da sua creação de princeza de raça, acaso abordada ás praias portuguezas.

Ah, as praias longinqùas, os cais vistos de longe, E depois as praias proximas, os cais vistos de perto.

Era Theodoricus, um Lusitano, que viera n'uma galera das praias resoantes do Promontorio Magno, e viajava, sendo Tiberio imperador, em terras tributarias de Roma.

E ella vaga nas praias rumorosas,

Partiu em demanda das praias sarracenas;

É que os morros serão doentios, e as praias saudaveis...

Ao longo d'huma praia soidosa.

Emquanto pelas praias solitarias Echoa, ó mar, a tua voz antiga.

Onde cresceu a palma da victoria, Onde o mar conta ás praias sussurrantes

Era alli que todo o anno viviam os marquezes de Runa, salvo um mez na Bretanha, setembro, em alguma praia tranquilla e ensolada, d'onde voltavam, apressados, logo aos primeiros frios, apenas uma pequena paragem em Paris, para as necessarias visitas da marqueza a Redfern, Paquin, e pequenas e especialissimas lojas d'outros fornecedores.

Zaire em 1859, e repetir hoje aqui algumas palavras que então disse ao deixar na praia africana aquelle memoravel symbolo:

Posso começallo alli, E ir acaballo á Bahia; Bramindo na vasta praia

Que gemem na praia agreste, D'aquellas manchas hediondas Dos beijos que tu lhe déste.

Magestoso espectaculo offereceram então aquellas praias.

aquellas praias, aquellas ruas, é differente dos outros bairros.

Ah, os cabos, as ilhas, as praias areentas!

De Roçalgate, e praias sempre avaras,

Na praia cos bateis, como ordenara:

A huma alta serra do nosso paiz; Mas se as três ajuntarmos, veremos Hum peixe saltante na praia a cahir.

estavam na praia, não fossem ceremoniosos.

Não, isto aqui é uma praia decente e grave onde os senhores oficiaes de secretaria o os senhores desembargadores veem durante a villegiatura sentar-se pela fresquidão das tardes, com suas mulheres, contemplando austeros e recolhidos as babugens da vasante e o fronteiro panorama, tão magestoso e solemne, da Fonte da Pipa.

Quando o sol encoberto vai mostrando Ao mundo a luz quieta e duvidosa, Ao longo de huma praia deleitosa Vou na minha inimiga imaginando.

É claro que os primeiros navegadores deviam assignar uma denominação tal como a «côte des Herbages,» a uma praia digna de reparo pela rica producção da relva ou de outra qualquer vegetação, antes do que pela apreciação d'algum descobrimento botanico.

Oceanos e praias distantes percorre;