Inspirassion

Escolha Palavras Elegantes
139 colocações para   dedos

139 colocações para dedos

algumas vezes a ponta do vosso dedo está picada pelo bico da agulha: ellas teem as mãos finas, afiladas, pallidas, transparentes, que obrigam a sonhar estranhas caricias e que são o resultado de quinze annos de ociosidade estupida de serralho, de chloroses e de massas de amendoas.

Voltando ás escuras, com os braços estendidos para tactear a face do agonisante, encontrou a mão convulsa, que lhe apertou uma das suas, e relaxou de subito a pressão dos dedos.

Tirou o annel do dedo, E na jarra o foi deitar:

Vi os papeis, impellidos pela mão de Eduardo, revolutearem nos ares em torno de mim, senti a sua mão impaciente pousar em cima das minhas borlas, sem saber que estava a meia pollegada de distancia da extremidade dos seus dedos o objecto que tanto procurava.

João Vidal, ou de Lencastre, estava sentado a um dos lados, folheando um album de pinturas; e Leopoldo, na extremidade da sala, opposta ao lado occupado por D. Maria e Arthur, conservava-se de , encostado ao pedestal de um magnifico relogio, com a cabeça levemente pousada sobre os dedos da mão esquerda.

Que tem a fórma de dedo.

Passam as tuas mãos em meus dedos, scismando

Articulação das phalanges dos dedos.

paixões violentas, sem deformidades; mostrando a expressão algumas vezes, até no movimento de hum dedo, e no effeito que fazem as paixões sobre as partes tendinosas, e aponevroticas.

Sentiu os ossos dos dedos estalados com os anginhos e os braços cortados com as cordas.

De mais d'isso, a saraivada de bagos de rapé que elle sacudia dos sorvedouros nasaes, algumas vezes obrigava as damas a formarem sobre os olhos com os dedos um antemural sanitario contra as insuflações immundas do sabio.

Travam-no os braços robustos do barqueiro que, em risco de morte, consegue salva'-lo, Vae leva'-lo á familia, mandam-no esperar á porta da rua, e recebe, como salvador d'uma vida cara aos seus, uma vida que os jornaes pranteariam com tarjas da grossura de um dedo, e vinhetas das mais funebres da typographia, recebe, finalmente, setecentos e vinte em cobre.

O bom Villaça, no entanto, dando estalinhos aos dedos, preparava uma observação.

E assi se foy guiando pera os paços deste Mouro, & antes disso chegou a h[~u]a fonte, onde com elle veo ter h[~u]a Moura, que vinha buscar hum pucaro de agoa, pera a mesma Gaya, o qual falandolhe em Aravia lhe pedio o pucaro pera beber por elle, & lho deu, & des que bebeo, tirando hum anel do dedo o deitou dentro, sem o ver a Moura.

Entreabriu os labios com a unha do dedo polegar, concentrou-se um instante a meditar com os olhos fechados;

Concreção, nas articulações dos dedos dos gotosos.

A moça inclinou o corpo poz os braços sobre os joelhos, com os dedos cruzados, e entre um riso amavel e um olhar affectuoso, continuou:

Não sei se não serás um gesto meu, Um gesto de meus dedos longos, frios...

D. Sebastião, com toda a certeza, de quinze em quinze annos, ia até Roma mostrar ao papa que tinha uma perna maior que a outra, um tufo de pello no hombro esquerdo, o joanete no dedo mendinho, e um dente de menos na queixada de baixo.

O ponto muito forte he, quando, tomando a calda da mesma sorte, e ella se estende em fios por todo o apartamento dos dedos, sem quebrar.

O divino Ulisses retirou lenta e sombriamente a cabeça da rosada carícia dos dedos divinos:

O marido enfiou as melhores calças de panno, avincadas, com abertura em baixo a apolainarem o tamanco, collete de fostão amarello com duas ordens de botões de vidro, niza azul de abas curtas, golla alta, botões amarellos, as mangas justas de canhão até á raiz dos dedos, e collarinho muito engommado e teso apontado ao lóbo das orelhas.

um filho ao menos, fôsse elle embora um aleijado, um monstro, uma migalha de gente, com o tamanho de um dedo por estatura...

O Ernestinho veio com os cigarros, em feixe nas pontinhas dos dedos.

Dificuldade ou impossibilidade, que têm certos músculos dos dedos polegar e indicador, de segurar e dirigir a penna de escrever.

E logo que deram a oferenda abundante à Fome e à Sêde, a ilustre Calipso, encostando a face aos dedos róseos, e considerando pensativamente o Herói, soltou estas palavras aladas:

Relativo ás falanges dos dedos.

dactulos + logos) * *Dactilomancia*, f. Suposta adivinhação por meio dos dedos.

Nome, com que se designava uma parte do músculo abductor do dedo mínimo do , (grande parathenar), e o pequeno flector do mesmo dedo, (pequeno parathenar).

Pois vocês hão-de vir um dia d'estes jantar commigo, e ha-de vir o Ega, e hei-de-vos arranjar umas perdizes á hespanhola, que vos hão-de nascer castanholas nos dedos!...

Pôs-lhe a polpa dos dedos sôbre a testa.

daktulos) * *Dactílion*, m. Maquinismo, inventado por H. Herz, para dar aos pianistas principiantes fôrça e agilidade aos dedos.

Saliência da palma da mão, na direcção do dedo minimo.

mas ou ella estava enganada, ou S.^ta Olavia era no reino de Portugal... E como Villaça inclinava timidamente a cabeça, com a sua pitada nos dedos, a esperta senhora, baixo para que Affonso dentro não ouvisse, desabafou.

O doloroso espectaculo é vêl-o jazer no marasmo, sem vida intellectual, alheio a toda a ideia nova, hostil a toda a originalidade, crasso e mazorro, amuado ao seu canto, com os pés ao sol, o cigarro nos dedos e a bocca ás moscas...

Dizia estas cousas sensatas, passeiando devagar, com o charuto apagado nos dedos, n'uma voz que se calmava.

Nome, com que se designava uma parte do músculo abductor do dedo mínimo do , (grande parathenar), e o pequeno flector do mesmo dedo, (pequeno parathenar).

Tu o verás tambem a elle, com a sua longa barba que envolverá toda a terra, o seu bigode de interminaveis nuvens grisalhas, de cujas guias, ao contacto dos seus dedos, chisparão os raios na amplidão infinita.

Monstruosidade, caracterizada pelo excessivo desenvolvimento dos dedos.

Extensão, equivalente á largura de um dedo.

Cada uma das falanges médias dos dedos em que três.

Contava então vinte annos, e tinha uma flôr entre os dedos.

gestos inteiramente humanos, coçando a cabeça, catando-se, assentados, descascando frutos com os dedos e com os dentes.

Era, então, ruidosamente alegre, brilhante de vivacidade, tocava na guitarra, que gemia entre os seus dedos, o fado do Conde de Vimioso, com que acordava os corações namorados das trapeiras em noites de luar e de serenata e que, no seu entender, constituia a página de música mais nacional e poderosamente expressiva que Portugal havia criado, desde que entrara nos horizontes maravilhosos da civilização.

Ella preferia o marquez: achava o Ega «muito...»e completava o seu pensamento com um gestosinho do dedo ondeado no ar, como a exprimir que o Ega «era muito retorcido».

Um grito agudo de dor arrancado ao virtuoso Simão pelos dedos de ferro de Magendie interromperam n'este ponto a conversação.

Quando o Desgraça fazia chorar a guitarra entre os dedos, e o cão denunciava comprehender a guitarra, como que ligeiramente se commovia a turba acatasolada, mas d'ahi a pouco, quando estrondeavam os apupos, era o cão o unico espectador que mostrava lêr na physionomia do velho o mysterio de uma vida tormentosa.

Durante um instante, com os dedos tremulos no bigode, viu Maria chorar em silencio.

E Juliana, ameaçando-a, d'alto, com o dedo erguido: E a senhora agora é andar-me direita, senão eu lh'as cantarei!...

Cada um dos ossos miúdos das junturas dos dedos.

Herman, á direita do general em chefe, sereno, aprazivel, e delicado, com um lapis entre os dedos enfeitados de anneis, justificava ao primeiro volver de olhos a reputação de melindre e de primor, merecida desde que se estreára na carreira publica exercendo as funcções de consul em Portugal.

A principio a vida foi dura para André entre os professores indifferentes que tomavam as lições sonoleando, e mademoiselle Renée, hostil, que, pensava elle, tinha causado a partida da miss, linda como uma dessas santas serenas e indulgentes, que teem sempre, nos dedos em fuso, o gesto da benção.

O Palma ficou um momento indeciso, ageitando as lunetas com os dedos molles.

Cêdo, de manhã convocou o Regedor; a Rosa, ainda tremula, mostrou no braço as marcas roxas dos dedos do Relho;

De vagar, moderae os dedos.

Quando tratavam as condições da sociedade, estava presente um mulato bem trajado, com os dedos scintillantes de pedras, e uma grossa cadeia de ouro no pescoço.

O Rei, que estava desatento, envolvido em desenhar o nariz do superintendente com o dedo na vidraça, ouviu as duas últimas palavras.

e o bom abbade de S. José, com os dedos entre o breviario fechado, movia os labios, n'uma lenta, murmurosa resa, que ia, pelo doce ar, espalhando mais doçura.

a bussola o nauta em seu caminho, Como um dedo de Deus.

nem a oração mental, nem as visitas regulares ao Santissimo, nem as meditações espirituaes, nem o rosario á Virgem, nem a leitura á noite do Breviario, nem o exame de conscienciatodas estas obras da devoção, estes meios secretos de santificação progressiva substituia-os pelos infindaveis passeios pelo quarto, do lavatorio á janella, e por maços de cigarros fumados até ao negro dos dedos.

Systema de notação, usado nos séculos XVI e XVII, e applicável especialmente nos instrumentos de corda, traçando-se um número de linhas, igual ao das cordas, e escrevendo-se sôbre essas linhas o nome dos dedos que o tocador devia apoiar entre os tastos.

Completando o resto da operação com os dedos, fez uma tira de cor amarela e de contorno totalmente irregular.

esta palavras, com os simples dedos, apertando os della.

A cintura estreita, mas redonda, os dedos afilados, os pés tão pequenos como os de uma creança de doze annos.

lenço asqueroso, injuriado pelo tempo, e que emmoldurava dous olhos negros scintillantes e vivos, n'uma physionomia baça e livida, como um pedaço de cera amollecido entre os dedos.

Silenciosa, sem incommodar ninguem, passava ou, melhor, escoava-se por entre a multidão como um peixe dentro d'agua por entre os dedos da mão que o quer segurar.

Tenho escassamente uma pobre penna de historiador; são leveiras de mais as minhas mãos para sustentarem a balança dos julgamentos, cujo fiel, para obedecer ao ouro fio, releva que penda em dedos, menos encodeados na cenosidade dos vicios.

De ordinario, conservam a penna entre os dedos, como para significar que é momentanea a pausao que nem sempre succede.

Franzina e pallida, com os cabellos negros, os olhos grandes e scismadores, nunca lhe contemplo as pequeninas mãos de dedos compridos e esguios, terminados por unhas d'uma côr de rosa transparente, que não sinta antecipada inveja do feliz namoradoprovavelmente ainda a crescerque hade um dia ter o direito de lh'as cobrir de beijos.

Lanças na mão, a pluma ao vento, aneis nos dedos, Cada bôca uma flor, cada arma um tesoiro,

Os meus dedos scismando caravelas, Eram prolongamentos dos teus dedos.

Na ratoeira dos dedos.

Ou então fazia ambas as cousas, e tocava falando, soltava a rédea aos dedos e á lingua.

Nem seus bem-intencionados esforços para transmitir o resto com os dedos me ajuda materialmente.

era n'aquella casa, resava a sua corôa, correndo o rosario entre os dois dedos da mão direitao index e o polgar.

Quando um visinho entrou na azenha do Euzebio, para lhe dar a noticia da morte do filho, encontrou o moleiro sentado na ilharga da cama, a resar, com os olhos postos n'um crucifixo, e um rosarío entre os dedos.

Recordava o padre Liset com um annel de rubi no dedo minimo;

Á porta, um anjo do Senhor, com um dedo nos labios, velava meigamente sobre o somno da innocencia.

Rogério tinha-a cingido pela cintura, e apertado contra o peito, nas agonias d'um toiro; e aos beijos por toda ella, na bocca, na garganta, nas espaduas, sobre o peito, percorria, babava-a, delirante, horrivel de desejo, deixando-lhe vermelhidões por toda a parte, signaes de dedos crispados, babugens de raiva lubrica, que no d'arroz deixavam listrões nojentos de vêr.

No emtanto Sarêas, tendo enrolado em torno á haste de ferro o pergaminho escuro, saudou Pilatos, beijou um sinete sobre o dedo para marcar nos seus labios o sêllo da verdade,e immediatamente encetou uma arenga em grego, com textos, verbosa e aduladora.

Pegou no soldado de chumbo com dois dedos, e levou-o para a sala, onde toda a gente quiz admirar esse homem extraordinario, que tinha viajado na barriga d'um peixe.

Da cachimonia não me sahe nadacostumava elle dizer com bonhomia, batendo na testa, sorrindomas com os dedos!...

as não sentedisse o doutor, sacudindo o tabaco dos dedos.

Havia um piano no terraço; a condessa sentou-se, e sob os seus dedos o teclado de marfim, chorou um momento.

aos músculos do seu braço não acudiu o vigor de outros tempose dos seus dedos afusados, femininos, cobertos de joias, o gladio das victorias desprendeu-se e, ao bater no mosaico do chão, partiu-se em mil bocados, com um ruido sinistro de bronze que se lamenta...

Quando chegámos ao pateo dos idiotas, estavam acocorados quasi todos elles como as gallinhas no choco, pasmadinhos para o muro, ou fazendo riscos na terra com o dedo.

E, com a tira d'almasso entre os dedos, junto da varanda, considerou um momento a Torre, as poeirentas frestas engradadas de ferro, as resistentes ameias, ainda inteiras, onde agora adejava um bando de pombas...

Deus sabe se eu algum dia fiz tenção de o tirar do dedo!

Eu então, episcopalmente, tracei sobre a toalha com dois dedos uma benção em cruz.

Solon, e Anacharsis, comparavão as Leis ás teas de aranha, porque assim como estas prendem algum mosquito, ou bichinho semelhante, e os maiores as rompem, e zombão dellas, assim tambem as Leis opprimem, e castigão os humildes, e pobres; e os grandes as despresão, e fazem tão pouco caso dellas, que nem ainda as tocão com o dedo!

Que torces nos dedos!

Passei a fuga dos meus dias ao lado de fontes, onde eu molhava, quando sonhava de viver, as pontas tranquillas dos meus dedos...

Quanto ao trinco com os dedos não interpretou coisa nenhuma ou as chronicas o não dizem.

Tambem lhe sahírão brancas, E o homem desesperou; Mas a ultima entre os dedos Deste modo lhe fallou: Saloio, quem quer que sejas, Toma do mundo lição, Todas as cousas pintadas

basta vêr entre os dedos das mãos

Além d'isso, pondo o papel directamente sobre a claridade da luz, distingui o vestigio de um dedo polegar, que tinha sido assente sobre o papel no momento de estar suado ou humido, e tinha embaciado a sua brancura lisa e assetinada, havendo deixado uma impressão exacta.

Chegou a apertar-lhe a garganta nas mãos; mas depressa perdeu o vigor dos dedos.

E o cavalleiro não tirava a vista dos dedos afilados da donzella que voavam sobre a costura.

Por conseguinte fez das tripas coração, como se diz vulgarmente, e, ainda que com instintiva e invencivel repugnancia, correspondeu ao amigavel sorriso de Iago e apertou a mão que este lhe estendia, e que de boa vontade esmagaria entre os dedos.

Amisere-se, pois, d'aquelles lucidissimos espiritos de Calisto, que por um se vão apagando ao ventar rijo da paixão, quaes se apagam em céo de bronze as estrellas do mar alto, quando o naufrago desesperançado finca os dedos recurvos na espuma das vagas.