Inspirassion

Escolha Palavras Elegantes
Exemplos de frases com  garoto

Exemplos de frases com garoto

Velho garoto!...

garoto foste tu sempre desde criança.

Ora!...respondeu o garoto com enfado.

mas, de instante a instante, punha-se nos bicos dos pés, espreitava por cima dos hombros e por entre as cabeças dos vizinhos, agachava-se ao menor movimento que via fazer aos dous, tornava a empurrar, e nesta lida o garoto renovava, incansavel em novo combate, as façanhas que, havia pouco, practicára no sempre memorando repique.

E em tom confidencial: Anda-se na pista do garoto.

Ella então, por unica resposta, dizia-nos ás vezes que na semana passada o typographo viera queixar-se de que havia falta de originaes, quantas vezes o garoto da imprensa viera pedir as provas emendadas.

* * * * * Apedrejam-n'o os garotos ao vel-o passar para os enterros, fogem d'elle os visinhos e a Rata fala ao gato pingado.

Deu-lhe para chorar sobre o caixão d'um garoto, que não lhe é nada.

E n'um gesto longo abrangeu as paredes de cantaria de onde a cal despegava, o forro do tecto embarrigado pelo peso da telha, com lôstras de amarelo sujo, escuras ao centro, esbatidas para os bordos, da agua da chuva represada pelos coiceis, nascidos nas toiças de terra entre os regos; vertida pelas telhas rachadas por garotos que varejavam á funda os altos alamos, á caça de melros.

Do amor dos dois, fermentou um garoto que se metteu cambista, d'onde mais tarde surgiu uma obesidade millionaria que um governo individado fez barão e par.

E emquanto um garoto lhe passeava a egoaestacou entre os amigos, com o chicote detraz das costas, pasmando tambem para a varanda de pedra do Governo Civil.

Apertada na mão callosa do garoto, eu, habituada ao fino contacto das mãos aristocraticas, que até ahi me tinham manuseado, sentia dôres atrozes, e uma profunda humilhação.

Um bonet, que estava rodeado por uma densa armadura de sebo, occupava o alto da cabeça; porque julgo não haver exemplo de ter sido collocado na posição habitual, e a testa do garoto, se lhe dissessem que este possuia um bonet, estou que ficaria summamente espantada.

a, para assim dizer, o césto, á sombra do qual o garoto jogava o murro com as paredes.

Ahi tem o que succedeu com os rasgões do lenço do garoto.

um caiado!bradou elle com alegria, e para demonstrar melhor o seu regosijo entoou a aria da Saloia, e atirou comigo ao ar a uma distancia immensa, com grande desespero meu, porque vim assustadissima, aos trambolhões pelo espaço, cair na mão aberta do garoto.

«Então pareceu-me vêr na fronte do garoto surgir uma estranha aurora!

«O garoto desapparecera;

O dia correra-lhe como aquelle em que eu o tinha visto pela primeira vez, com a differença que nenhum garoto compassivo, enviado pela Providencia, se fôra esconder na ramaria de uma arvore protectora.

Apezar da chuva caudal e dos relampagos, o moço do moinho, garoto leve como um ginete, que via de noite como os gatos, e era capaz de entrar pela bôcca de uma manilha, tinha sido mandado pelo amo á descoberta até á Casa Negra com ordem expressa de não se deixar agarrar, e de espreitar em roda com a sua curiosidade habitual.

Os garotos assopram nas trombetas que compraram, ou mordem em bolos ou em fructos.

O seu olho azul-celeste, vitreo, provavelmente myope, relancea com a mesma apathica frieza, as mil scenas do acaso; á gente que o encara,ralé da praça publica, garotos, cavalheiros, acaso um general, acaso um conde, acaso um inglez de nobres pergaminhos,vota a mesma indifferença irreverente que ás moscas importunas que poisam, por enxames, sem que o commovam, na mucosa descorada da sua pobre focinheira.

Graças ao pincel e graças ao buril, as rãs decidem-se a vir tocar guitarra para a rua; os pardaes offerecem banquetes aos seus intimos, servidos em porcellanas primorosas; desfila um cortejo de rapozas, levando a noiva, a rapozinha, ao noivo feliz, que a espera no seu lar; pelo dorso de Hotei, deus da bondade, vão trepando os garotos, e um mais atrevido

e ajunte-se que a mui ardua fadiga se dava o camponez, para que não faltasse em cada dia, a cada uma das vorazes boquinhas dos garotos, a tigela de arroz do almoço e do jantar.

O tempo ia passando, e os seus olhos curiosos de garoto entretinham-se em devassar o aspecto do sitio onde se achava.

É certo que no lar se agrupam os trophéos de armas e allegorias de guerreiros, e brinquedos condizentes com a turbulencia innata nos garotos;

A esta, humilde e timida, restaria acaso uma desforra:era entreabrir o kimono de seda na parte junto ao peito, patentear lhe o par de maminhas brancas e roliças, com os bicos côr de rosa macerados pelos dentinhos do garoto que lhe brinca no collo, nu em pêlo...

As chronicas não rezam se foi amamentado a biberon, ou se o mirrado seio maternal entumeceu de subito e se offereceu solicito aos labios do garoto.

A gargalhada publica victoriou o garoto, incitando-o a maiores emprezas, e aguçando o estimulo dos emulos.

em garoto alcunhavam-no de Manél do carpinteiro;

Emquanto se eleva o incenso na caprichosa espiral, o garoto, essa vestal dos vates de hoje, no lenço faz mão baixa e no metal.

ter um trem e por decencia um garoto na trazeira.

Camillo lembrando-se ainda do tempo em que furtava os brincos ás criadas da casa onde morava, está agora com a monomania de que todos o roubam; eil-o ora nos jornaes a accusar um garoto que o servia, eil-o a restabelecer-lhe os creditos, dando a entender que fôra roubado pela amazia e até pelo proprio filho!

«Reconheço hoje que tratei com um garoto de praça publica, que nos faz caretas ao voltarmos-lhe as costas, e a quem devolvo os epithetos, calumnias e infamias, que me dirigiu e que ahi leram.

O desprezo, a entrega de tal procedimento á apreciação do publico e o desforço que se toma para com um garoto quando o acaso depare occasião.

«Hoje, que está no dominio publico o quanto val Portugal, o que é a Sagres, o que são os seus officiaes, principalmente esse garoto de pince-nez, bebado e ladrão Krusse, relativamente a esta magna questão de nacionalidadesnão podemos, por certo, temer que nos apanhem os seus infamantes insultos.

Principalmente quando esse garoto de pince-nez tentou contestar-nos, debalde adulterando a verdade e invertendo o facto, em um artigo que mandou publicar no Jornal do Pará numero 274.

Prosa e alegria nunca lhe faltavam; ria, chalaceava e fazia ao digno J.-T. Maston partidas de garoto, n'uma palavra mostrava-se «francez», e, o que peior é, «parisiense» até ao ultimo segundo.

A irmã rodeira ralhou com o garoto e despediu-o;

o christão despresava a ambos, e, como fizera a lei, talhára para si mais regalias e para os outros mais tributos, reservando, para os que nada tivessem de seu, o direito de se lamentarem em particular de algum pescoção de burguez arrufado, gilvaz de cavalleiro, pedrada de garoto e praga de rascôa enraivecida, ou velha rabujenta.

Se agarra na primeira ponta do dylemmadeve largar a redacção do infame Portugal-gazeta, fazendo assim a vontade ao padre Luiz, ao F. da Velha, e ao garoto do pião....

n'um garoto tão mal creado.

Ali, separaram-se: o Hercules tomou á direita e Gella, com as tres crianças, tomou á esquerda, emquanto seu pae lhe dizia n'um tom que, para ella, era a expressão d'um poder absoluto: Cuidado com o garoto; tu é que és responsavel por elle; o que fazes!

Cuidado com o garoto!

Sobre o bilhar viam-se muitos garotos.

Os garotos atiravam-lhe pedras;

Os garotos, em regra, embirram com os velhos.

Semelhante a garoto; que tem modos de garoto.

Semelhante a garoto; que tem modos de garoto.

Tornar garoto, travesso.

Rapazola; garoto.

Sujeito desavergonhado; bisbórria; garoto.

Passar ou saltar por cima de: o garoto enguiçou a parede, (saltou por cima della).

Rapaz travesso e vadio; garoto.

O mesmo que garoto.

Acção ou palavra própria de garoto.

Têr vida de garoto.

Garoto pequeno.

Vida de garoto.

Acto ou dito, próprio de garoto.

*Garoto*, (garô)

Agarotar-se; proceder como moleque ou garoto.

Gaiato, garoto.

O mesmo que garoto.

Pequena pedra: o garoto atirou-lhe um samelo.

N'esse tempo era eu um garoto.

Mantens relações com esse garoto, proporcionas-lhe até ensejo de te ver, e o que é ainda muito peor que tudo isso, tens o arrojo de lhe escrever!

Tu foste a propria a avaliar até que ponto era indigno de ti aquelle garoto, pois concordas agora, não sem amargura, talvez, que teria sido uma loucura entregar-lhe o teu destino.

Estou certa de que o não amas, a esse garoto ridiculo: a quem tu amas é ao teu sonho, á tua ventura mallograda, ao esvair das tuas illusões.

Em conclusão, se tu, anjo de bondade, ainda tens pena d'esse tal garoto, se tu, conforme eu suspeito, não queres casar emquanto elle fôr vivo, considera que, se casares com o principe, vaes resuscitar aquelle a quem amas!

O principe e o garoto hão-de ir marchando d'esta para melhor, e eu, caso-a com uma testa coroada!

Depois, como o garoto lhe entregava o passarito, recebeu-o com carícia no côncavo das mãos arroxeadas, e hirto, solene, sacerdotal, veio entregar-mo, erguendo muito os braços, como se levasse uma píxide sacrosanta.

Neste momento entra no estanco, se o cenaculo é um estanco, um garoto a comprar dez réis de cigarros fortes.

Sempre suspenso, o orador espera que o garoto sahia.

O chefe do rancho era um homem nédio, sanguíneo, que rebocava uma senhora pesada (onde eu adivinhei a espôsa) e mais duas raparigas e um garoto, de marinheiro, magrinho, linfático e triste.

o tremendo fundibulario dos Gatos, o genial garoto que fez da linguagem uma funda tosca de barbantes rijos com que atirava calhaus mortiferos a toda a Ordem estabelecida...

Não foi o seu papel huma e outra vez impresso com as mesmas fanfarronadas, e de quando em quando certas pancadinhas a causa delles serem apupados publicamente, insultados pelos rapazes, garotos, lacaios, e regateiras;

Era um prodigio, o garoto.

Era um prodigio, o demonio do garoto, d'uma precocidade verdadeiramente excepcional.

O garoto desatou a rir, a rir desalmadamente, a fazer-lhe cocegas.

Mesmo na minha frente estava um garoto vestido de marinheiro, muito interessante, que passou todo o tempo a fazer cocegas no pescoço de uma senhora muito gorda, de nariz abatatado, que estava adiante d'elle, na fila immediata.

Divertida e estupida, porque nunca desconfiou do garoto, que se encolhia todo para não desatar ás gargalhadas.

Foi então que o garoto deu com os olhos n'um cesto de verga, á porta d'uma padaria, cheio de pão alvo e fresco.

O padeiro grita, o garoto foge, a policia apanha-o, e a multidão horroriza-se deante d'aquelle ladrão de onze annos, que tinha a mãe alli perto, n'uma pocilga, chumbada ao leito, soffrendo horrivelmente, noites e noites sem dormir, havia muitas horas sem comer.

Na esquadra, mettido no segredo, como um facinora, o garoto o nome e a morada;

não lhe puderam dizer que era um ladrão o seu filho, aquelle garoto descalço e esfrangalhado, que percorrera a cidade inteira, incommodando toda a gentedá-me cincoreisinhos, meu senhor?

E se o flamejante garoto agora tornasse?

Mas no dia seguinte, quando Carlos chegou, a «Villa Balzac» o esperava, toda em festa: á porta «o pagem», um garoto de feições horrívelmente viciosas, perfilava-se na sua jaqueta azul de botões de metal, com uma gravata muito branca e muito teza;

Foi a criada do sr. Cohen, disse o garoto, escondendo o cigarro atraz das costas.

E o garoto entrava com um immundo candieiro de petroleoquando Ega, mais composto, voltou da sala.

Um garoto ia apregoando desconsoladamente programmas das corridas que ninguem comprava.

Dous garotos esganiçados passeavam bilhas d'agua fresca.

deves deixar fumal-o em paz ao garoto que o apanhou: enfurecer-te com o garoto ou com o charuto, é d'imbecil.»

deves deixar fumal-o em paz ao garoto que o apanhou: enfurecer-te com o garoto ou com o charuto, é d'imbecil.»

Depois em baixo um garoto jurou que o snr.

Um garoto de blusa, sujo como um esfregão, correu a arranjar cadeiras; e acommodaram-se ao d'uma familia acabrunhada e taciturna.

Ao Chiado um garoto de barrete azul perseguiu-os com cautelas de loteria; a sua voz aguda e chorosa promettia a fortuna, muitos contos de reis.

Humanidade e progresso, meu garoto.

É certo que não havia alli nenhuma testemunha externa; mas eu tinha dentro de mim mesmo um garoto, que havia de assoviar, guinchar, grunhir, patear, apupar, cacarejar, fazer o diabo, se me visse abrir o embrulho e achar dentro uma duzia de lenços velhos ou duas duzias de goiabas verdes.

Não sou vosso devoto; Co'um sesso enganarei a phantasia, N'uma escada enrabando um bom garoto. MISCELANEA.